COROINHAS

É o trabalho realizado com as crianças que fazem catequese, quando são preparadas para servir o altar e para uma formação vocacional cristã.

O nosso objetivo é levar os coroinhas a terem uma participação na Igreja, principalmente entre o crisma e o grupo de adolescentes.

É o primeiro serviço pastoral do cristão rumo à santidade,vivendo em comunidade.Trabalhamos com reuniões e a nossa necessidade hoje é o apoios dos pais com as crianças.

 

O coroinha

O coroinha ajuda a missa, sem precisar dos requisitos do acólito. É quase sempre um menino (a) ou um jovem que tem como função auxiliar o sacerdote na celebração da santa missa e dos demais atos litúrgicos, como casamentos, batizados etc. É importante saber qual é o papel do coroinha nesta ou naquela celebração, para que ele não faça aquilo que não lhe compete, ocupando o lugar de outro ministro. Quando Jesus fundou sua Igreja, quis instituir diversos ministérios ou serviços para a comunidade. Na Igreja, todos recebem uma vocação, um chamado. Alguns são chamados a servir como coroinhas. Juntos, os coroinhas formam um grupo no qual poderão encontrar união, compreensão, confiança e estima, coisas de que tanto precisam. O pároco deverá, dentro do possível, acompanhar cada um deles em sua realidade pessoal,pois ser coroinha exige responsabilidade, para que assumam, todos juntos e cada um em particular, com amor, este serviço a Cristo e sua Igreja. Do coroinha exigem-se piedade, postura, respeito para com os ministérios, respeito para com o sacerdote, respeito e atenção para com os fiéis da assembléia, respeito para com o templo (desde cedo ele deve se acostumar a tratar santamente o lugar sagrado). Ao chegar ao templo, o coroinha deve dirigir-se à Capela do Santíssimo Sacramento ou ao altar em que o sacrário contenha Jesus Sacramentado. Aí, deve fazer uma genuflexão e permanecer em oração por alguns instantes, numa conversa com Jesus Cristo. Só então ele deverá dirigir-se à sacristia, para iniciar as atividades de arrumação do altar para a celebração. Há paróquias que possuem um corpo de coroinhas bem preparados e se faz uma escala para o serviço do altar. Noutras, alguns meninos aparecem e ajudam, sem maiores exigências. Na catequese, surgem sempre alguns meninos que demonstram ao padre seu desejo de ser coroinhas. Compete ao pároco, ou a quem lhe faça as vezes nesta área, escolher aqueles que deverão preparar-se para o ofício de coroinha.

 

Há uma veste apropriada para coroinha?

Este aspecto deve ficar sempre a critério do pároco, isto é, do padre responsável pela paróquia. Ele pode exigir que o coroinha tenha uma veste litúrgica, que deve ser usada durante as celebrações. Esta veste pode ser a tradicional batina vermelha com sobrepeliz branca, uma túnica branca com capuz, uma batina da cor do paramento do padre ou um blusão que tenha o símbolo litúrgico. O coroinha pode usar sua própria roupa, mas é sempre bom ter uma veste apropriada para o culto divino. O Código de Direito Canônico fala das vestes usadas pelos acólitos nas celebrações, mas se refere somente aos acólitos que receberam o ministério. Todavia, opcionalmente, os coroinhas poderão usar, de acordo com o costume do pároco, uma túnica branca com um cordão branco ou da cor litúrgica do dia, a tradicional batina vermelha com uma sobrepeliz branca ou então uma roupa decente.

 

O que o coroinha deve saber?

1. A santa missa, com todas as suas partes;
2. Os lugares na igreja;
3. Os livros sagrados;
4. Os utensílios utilizados na celebraçao;
5. As vestes litúrgicas (os paramentos).

 

Voce é chamado a ser coroinha.

Não é uma escolha pessoal apenas. É uma proposta de Deus que o chama através de sua comunidade.

 

Veja algumas atitudes que são necessárias ao coroinha:

- Espírito de disponibilidade: estar pronto para ajudar.
- Espírito sensível: estar atento às necessidades.
- Espírito de equipe: ninguém constrói nada sozinho, muito menos a Igreja e o Reino de Deus. Portanto, no grupo de coroinhas não deve haver competição, mas ajuda, companheirismo e amizade.
- Espírito de fé: a celebração eucarística é o momento mais forte da vida da comunidade. É ali que todos celebram suas vidas, suas lutas pela justiça e a fraternidade. Por isso, o coroinha não está no altar como se estivesse fazendo um teatro. Ele está ali para ajudar a comunidade a rezar. Assim, deve participar da celebração com atenção e piedade.

 

A responsabilidade dos coroinhas

1. Participe das reuniões, missas e demais compromissos assumidos.
2. Seja pontual. Cheque a tempo para as reuniões e celebrações.
3. Seja asseado. Esteja sempre limpo, cabelos penteados, calçados e roupas bem arrumados. 4. Seja cuidadoso com as coisas da igreja e do altar.
5. Seja humilde e preste atenção ao que lhe for ensinado pelas pessoas encarregadas da sua formação. 6. Durante os atos litúrgicos, evite conversa, risos ou brincadeiras.
7. Seja educado com relação aos colegas e todas as pessoas da comunidade.
8. Cultive o gosto pela oração e leia um trecho da Bíblia cada dia.
9. Dedique-se ao estudo da liturgia, a fim de celebrar cada vez melhor.
10. Observe o silêncio na igreja e na sacristia. E mantenha a concentração, principalmente antes de começar algum ato litúrgico.


O COROINHA E A LITURGIA
Autor: pe. João de Deus Góis
Editora: Loyola
Página: 46







  Cuidar da Casa Comum

  Chegamos ao fim e ao começo

  Misericordiosos como o Pai

  Adotar setores

Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocése de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
Pastoral da Comunicação - pascom@pspsp.com.br
Secretaria Paroquial - Fone: (42)3272 8557
Developed by Rinaldo M. Heil