Evangelho Comentado por Pe. Carlo Battistoni - Centro Bíblico Regnum Dei

 Domingo de Ramos


17 de abril de 2011



   

«Quando se aproximaram de Jerusalém e chegaram a Betfagé, ao monte das Oliveiras, Jesus enviou dois discípulos, dizendo-lhes: “Ide à aldeia que aí está diante de vós e logo achareis presa uma jumenta e, com ela, um jumentinho. Desprendei-a e trazei-o. E, se alguém vos disser alguma coisa, respondei-lhe que o Senhor precisa deles. E logo os enviará. Ora, isto aconteceu para se cumprir o que foi dito por intermédio do profeta: “Dizei à filha de Sião: Eis aí te vem o teu Rei, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de animal de carga”. Indo os discípulos e tendo feito como Jesus lhes ordenara, trouxeram a jumenta e o jumentinho. Então, puseram em cima deles as suas vestes, e sobre elas Jesus montou. E a maior parte da multidão estendeu as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, espalhando-os pela estrada. E as multidões, tanto as que o precediam como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas! E, entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, e perguntavam: Quem é este? E as multidões clamavam: Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia!» (Mt. 21,1-11)

 

 

            O caminho da quaresma nos trouxe até o dia de hoje, domingo em que abrimos o nosso coração à meditação dos últimos e misteriosos momentos da vida de Jesus, numa forma mais intensa. A celebração litúrgica de hoje se desenvolve em duas partes que dão a sensação da evidente contradição que se têm diante de Jesus, pois diante Dele não existem mios termos, não existe a possibilidade de indiferença: ou se aceita ou se recusa Ele e a sua lógica. Assim sendo, a alegria e exultação messiânica da primeira parte da nossa celebração conflitam com a solenidade e austeridade da segunda. Os cantos e gestos de enaltecimento de Jesus parecem, aos poucos, ceder o lugar a um profundo silêncio, à ausência de qualquer comentário quando lemos a Paixão de Jesus. O barulho dos ramos que agitamos perde-se na sensação de vazio, no sentimento de inutilidade das palavras perante aquilo que só deve ser contemplado e só pode ser percebido através da inteligência do coração.

            Permito-me somente acompanhar a leitura do Evangelho e partilhar alguns sentimentos, com a esperança de que possam aproximar-nos mais de Jesus.

 

            O evangelista Mateus oferece à nossa reflexão a narração da Paixão sob o prisma do último ato da progressiva revelação de Jesus. Não é por acaso que o ingresso em Jerusalém, com o qual se dá inicio ao desfecho da vida de Jesus, começa com uma pergunta que faz a multidão: «Quem é este?». É a mesma pergunta que encontramos nos lábios dos Apóstolos nos primórdios de sua experiência junto com Jesus naquele dia em que estavam com medo de afundar, junto com sua barca varrida pelas ondas do mar da Galiléia. Perguntavam-se, então, uns aos outros: «Quem é este?». Tal questionamento, que acompanhou por muito tempo a vida do pequeno grupo de discípulos, agora estava na boca de toda uma multidão, dos mesmos que abanavam seus ramos, que gritavam “hosana”... sem saber para “quem”. Será a última vez, no evangelho de Mateus, que alguém vai se perguntar: «quem é este?».

 

A multidão que festeja acredita de saber quem é Jesus e por isso O acolhe em Jerusalém como acolhia os antigos reis de Israel: estendendo seus mantos no caminho por onde ele andaria (2Rs 9,13). O gesto por si é significativo, pois o “manto” era um direito inalienável, um objeto necessário à sobrevivência, do qual ninguém, jamais se separava. O manto era tão ligado à pessoa que o usava, a ponto que a legislação judaica proibia deixar um homem sem o seu manto, nem mesmo quando este tivesse sido penhorado por dinheiro.

Separar-se espontaneamente do manto, colocá-lo aos pés de Jesus, indicava assim o sentimento de renuncia, mesmo a um direito inalienável. Indicava assim a disposição em colocar a própria vida “aos pés” de alguém. Indicava a opção de renunciar aos próprios direitos. Gesto muito bonito, rico de valores. Gesto que somente pode ter sentido por causa da adesão espontânea e incondicional a Jesus. Gesto que poderíamos e deveríamos nos decidir a fazer de uma vez ... e a renovar dia após dia, se quisermos preparar uma entrada digna de Deus na cidade da nossa vida.

 

Contudo, como sempre acontece quando tentamos enquadrar Jesus dentro de um nosso esquema, também a multidão caiu num grave mal-entendido. É verdade que Jesus ofereceu todo si mesmo para nós; é verdade que Ele sempre se mostrou e continua mostrando-se atento às nossas mais profundas necessidades, mas isto não significa que Ele se sujeite às nossas exigências. Ora, na multidão hosanante coexistia um dúplice sentimento: por uma lado havia a boa disposição a deitar seus mantos aos pés de Jesus, por outro, porém existia também a expectativa errônea de que o Rei enaltecido seria o “senhor” que resolveria de uma vez todos os problemas. Sabemos que a multidão estava esperando um rei, precisava de um “rei” que a libertasse da opressão estrangeira; quase um novo “Judas Macabeu”, aquele que anos antes havia congregado os israelitas num levante popular contra os estrangeiros.

 

Porém não era esta a visão de Jesus quanto ao caminho para libertar realmente e definitivamente o homem; não apenas um povo, mas o “homem”, aquele homem que está em todos os homens.

 

Para a multidão, como para Judas, Jesus se demonstraria um “falido”, um traidor da causa... Tudo porque as pessoas esperam algo de Deus e... às vezes Deus quer dar uma outra coisa bem mais importante. É assim que, frequentemente,  ainda agimos com Ele.

A multidão, os discípulos, enfim, todos parecem “saber” quem é Jesus; até mais tarde Pilatos perguntará desesperadamente: «Quem és tu?». Mas não se alcança o conhecimento de Jesus apenas com as informações sobre Ele, se pode saber quem é Jesus somente se formos capazes de acompanhar até o fim a Sua lógica. Nunca será possível conhecer realmente “quem” é Jesus se pararmos pela metade do caminho, como fez Judas; isto, infelizmente, pode acontecer sempre que as nossas expectativas parecem não coincidir exatamente com o que imaginamos que Jesus tenha que nos dar.

 

Assim como é fácil “hosanar” em Jesus um rei ao qual atribuímos o poder de resolver nossos problemas, igualmente é fácil esquecer-se Dele, quando o Senhor não age prendendo-se aos nossos parâmetros. Não é difícil acontecer que, mesmo se um dia quisemos colocar o nosso “manto” a seus pés ... aos poucos, com as nossas atitudes, retiramos o nosso manto do Seu caminho. Quando estamos em crise é difícil que nos recordemos que um dia demos a nossa adesão incondicional a Ele; é difícil lembrar-se da palavra dada quando Jesus nos conduz por um caminho que nem sequer havíamos imaginado de percorrer. É assim que, aos poucos, retomamos um a um os nossos “direitos”, ou seja, os mantos que havíamos entregado a Jesus quando esperávamos que Ele nos conduzisse aonde nós queríamos ir; quando Ele nos conduz por caminhos imprevistos, que implicam em renúncias às quais não estávamos preparados. De fato, é fácil renunciar a coisas que já de antemão estamos dispostos a deixar, é mais difícil fazer o mesmo quando Deus nos pede e nos diz o que deixar (e que nem sempre coincide com aquilo que nós pensávamos fosse necessário)... sim, porque não estávamos prontos e nem sabíamos que era necessário deixar isto ou aquilo para estar perto Dele que de “rico que era se fez pobre”.  

Eis então a imagem de como se pode e como se deve seguir a Jesus: o primeiro momento é o “amor-sentimento”, que conduz a fazer gestos de grande valor, mas que escondem o desejo de que Deus se comporte segundo o nosso parâmetro. O segundo momento é quando a nossa relação com Jesus se transforma em “amor-adesão” numa fé adulta, de “discípulo”. Esta fé exige, sem dúvida, maior maturidade e coragem. É mais comprometedora e menos cheia de sensações gratificantes, se dúvida e nem todos estão dispostos a tanto, mas nos aproxima exatamente do lugar onde Jesus decidiu de deixar-se encontrar.

 

Foi assim que o “hosana” da multidão, pouco depois se transformará no «crucifica-o» por um único motivo: Jesus não se sujeitou a deixar-se instrumentalizar nem delimitar pelas expectativas imediatas das pessoas que O enalteciam.

 

Ele é o que é. Não é o que os outros desejam que Ele seja.

 

Jesus morrerá sem manto algum, deixou o seu manto aos seus discípulos lá no Cenáculo, na última Ceia, com a entrega da Eucaristia e de si mesmo. Jesus mostrará “quem é” revestido somente do seu mistério, tingido com o sangue, sangue de quem dá, sem se importar com as definições de quem quer que seja.

 

Enquanto vivo ninguém pôde, entender “quem” ele era. O Evangelista, no entanto, nos indica que foi possível conhecer a Jesus sim, mas somente após sua morte. Quem fez isto por primeiro foi alguém que a vida havia trazido perto da cruz de Jesus: um soldado, um pagão. Este, livre de preconceitos, estava aberto diante do evento da cruz, que o tocou interiormente. Não há como compreender Jesus se nos esquivarmos da cruz. Jesus não faz crescer a nossa fé usando milagres e atos prodigiosos; Ele não desceu da cruz para demonstrar que é Deus (como lhe haviam sugerido os seus acusadores) a fim de que não tivéssemos em nós uma fé “do prodigioso”, mas sim a fé da “participação” confiante.

 

Uma boa Semana Santa com todas as graças de Deus.

Pe. Carlo

 


Postado em: 15/04/2011 as 15:31:01





Leia também


01 de agosto de 2014   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


20 de julho de 2014   -   XVI Domingo do Tempo Comum


06 de julho de 2014   -   XII Domingo do Tempo Comum


22 de junho de 2014   -   XII Domingo do Tempo Comum


01 de junho de 2014   -   Ascenção do Senhor


18 de maio de 2014   -   V Domingo de Páscoa


00 de de 0000   -   II Domingo da Quaresma


02 de março de 2013   -   VIII Domingo do Tempo Comum


23 de fevereiro de 2014   -   VII Domingo do Tempo Comum


09 de fevereiro de 2014   -   V Domingo do Tempo Comum


02 de fevereiro de 2014   -   Festa da Apresentação do Senhor


22 de dezembro de 2013   -   IV Domingo do Advento


08 de dezembro de 2013   -   Festa da Imaculada Conceição de Maria


01 de dezembro de 2013   -   I Domingo do Advento


17 de novembro de 2013   -   XXXIII Domingo do Tempo Comum


10 de novembro de 2013   -   XXXII Domingo do Tempo Comum


03 de novembro de 2013   -   Festa de Todos os Santos


27 de outubro de 2013   -   XXX Domingo do Tempo Comum


20 de outubro de 2013   -   XXIX Domingo do Tempo Comum


13 de outubro de 2013   -   XXVIII Domingo do Tempo Comum


06 de outubro de 2013   -   XXVII Domingo do Tempo Comum


29 de setembro de 2013   -   XXVI Domingo do Tempo Comum


22 de setembro de 2013   -   XXV Domingo do Tempo Comum


15 de setembro de 2013   -   XXIV Domingo do Tempo Comum


01 de setembro de 2013   -   XXII Domingo do Tempo Comum


25 de agosto de 2013   -   XXI Domingo do Tempo Comum


18 de agosto de 2013   -   Assunção de Nossa Senhora


11 de agosto de 2013   -   XIX Domingo do Tempo Comum


00 de de 0000   -   XIX Domingo do Tempo Comum


04 de agosto de 2013   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


28 de julho de 2013   -   XVII Domingo do Tempo Comum


21 de julho de 2013   -   XVI Domingo do Tempo Comum


14 de julho de 2013   -   XV Domingo do Tempo Comum


30 de junho de 2013   -   São Pedro e São Paulo


23 de junho de 2013   -   XII Domingo do Tempo Comum


16 de junho de 2013   -   XI Domingo do Tempo Comum


09 de junho de 2013   -   X Domingo do Tempo Comum


02 de junho de 2013   -   IX Domingo do Tempo Comum


19 de maio de 2013   -   Domingo de Pentecostes


12 de maio de 2013   -   Solenidade da Ascensão


05 de maio de 2013   -   VI Domingo de Páscoa


28 de abril de 2013   -   V Domingo de Páscoa


29 de abril de 2013   -   IV Domingo de Páscoa


07 de abril de 2013   -   II Domingo de Páscoa


24 de março de 2013   -   Domingo de Ramos


17 de março de 2013   -   V Domingo de Quaresma


10 de março de 2013   -   IV Domingo de Quaresma


03 de março de 2013   -   III Domingo de Quaresma


24 de fevereiro de 2013   -   II Domingo de Quaresma


23 de fevereiro de 2013   -   II Domingo de Quaresma


17 de fevereiro de 2013   -   I Domingo de Quaresma


10 de fevereiro de 2013   -   V Domingo do Tempo Comum


03 de fevereiro de 2013   -   IV Domingo do Tempo Comum


27 de janeiro de 2013   -   III Domingo do Tempo Comum


20 de janeiro de 2013   -   II Domingo do Tempo Comum


13 de janeiro de 2013   -   Festa do Batismo do Senhor


30 de dezembro de 2012   -   Festa da Sagrada Família


23 de dezembro de 2012   -   IV Domingo do Advento


16 de dezembro de 2012   -   III Domingo do Advento


09 de dezembro de 2012   -   II Domingo do Advento


02 de dezembro de 2012   -   I Domingo do Advento


25 de novembro de 2012   -   Festa de Cristo Rei


18 de novembro de 2012   -   XXXIII Domingo de Tempo Comum


11 de novembro de 2012   -   XXXII Domingo de Tempo Comum


04 de novembro de 2012   -   Festa de todos os Santos


28 de outubro de 2012   -   XXX Domingo de Tempo Comum


21 de outubro de 2012   -   XXIX Domingo de Tempo Comum


14 de outubro de 2012   -   XXVIII Domingo de Tempo Comum


07 de outubro de 2012   -   XXVII Domingo de Tempo Comum


30 de setembro de 2012   -   XXVI Domingo de Tempo Comum


23 de setembro de 2012   -   XXV Domingo de Tempo Comum


16 de setembro de 2012   -   XXIV Domingo de Tempo Comum


09 de setembro de 2012   -   XXIII Domingo de Tempo Comum


02 de setembro de 2012   -   XXII Domingo do Tempo Comum


26 de agosto de 2012   -   XXI Domingo do Tempo Comum


19 de agosto de 2012   -   Assunção de Maria ao Céu


12 de agosto de 2012   -   XIX Domingo do Tempo Comum


05 de agosto de 2012   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


29 de julho de 2012   -   XVII Domingo do Tempo Comum


22 de julho de 2012   -   XVI Domingo do Tempo Comum


15 de julho de 2012   -   XV Domingo do Tempo Comum


08 de julho de 2012   -   XIV Domingo do Tempo Comum


01 de julho de 2012   -   São Pedro e São Paulo


24 de junho de 2012   -   Nascimento de João Batista


17 de junho de 2012   -   XI Domingo do Tempo Comum


10 de junho de 2012   -   X Domingo do Tempo Comum


07 de junho de 2012   -   Corpus Christi‏


03 de junho de 2012   -   Festa da Santíssima Trindade


27 de maio de 2012   -   Domingo de Pentecostes


20 de maio de 2012   -   Ascensão de Nosso Senhor


13 de maio de 2012   -   VI Domingo de Páscoa


06 de maio de 2012   -   V Domingo de Páscoa


29 de abril de 2012   -   IV Domingo de Páscoa


22 de abril de 2012   -   III Domingo de Páscoa


15 de abril de 2012   -   II Domingo de Páscoa


08 de abril de 2012   -   Domingo de Páscoa


01 de abril de 2012   -   Domingo de Ramos


25 de março de 2011   -   V Domingo da Quaresma


18 de março de 2011   -   IV Domingo da Quaresma


11 de março de 2012   -   III Domingo da Quaresma


04 de março de 2012   -   II Domingo da Quaresma


26 de fevereiro de 2012   -   I Domingo de Quaresma


19 de fevereiro de 2012   -   VII Domingo do Tempo Comum


12 de fevereiro de 2012   -   VI Domingo do Tempo Comum


05 de fevereiro de 2012   -   V Domingo do Tempo Comum


29 de janeiro de 2012   -   IV Domingo do Tempo Comum


22 de janeiro de 2012   -   III Domingo do Tempo Comum


15 de janeiro de 2011   -   II Domingo do Tempo Comum


25 de dezembro de 2011   -   Natal do Senhor


18 de dezembro de 2011   -   IV Domingo do Advento


11 de dezembro de 2011   -   III Domingo do Advento


04 de dezembro de 2011   -   II Domingo de Advento


27 de novembro de 2011   -   I Domingo do Advento


20 de novembro de 2011   -   Festa de Cristo Rei


13 de novembro de 2011   -   XXXIII Domingo do Tempo Comum


30 de outubro de 2011   -   XXXI Domingo do Tempo Comum


23 de outubro de 2011   -   XXX Domingo do Tempo Comum


16 de outubro de 2011   -   XXIX Domingo do Tempo Comum


09 de outubro de 2011   -   XXVIII Domingo do Tempo Comum


02 de outubro de 2011   -   XXVII Domingo do Tempo Comum


25 de setembro de 2011   -   XXVI Domingo do Tempo Comum


15 de setembro de 2011   -   XXV Domingo do Tempo Comum


11 de setembro de 2011   -   XXIV Domingo do Tempo Comum


04 de setembro de 2011   -   XXIII Domingo do Tempo Comum


28 de agosto de 2011   -   XXII Domingo do Tempo Comum


21 de agosto de 2011   -   Assunção de Nossa Senhora


14 de agosto de 2011   -   20° Domingo do Tempo Comum


07 de agosto de 2011   -   XIX Domingo de Tempo Comum


31 de julho de 2011   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


24 de julho de 2011   -   XVII Domingo do Tempo Comum


17 de julho de 2011   -   XVI Domingo do Tempo Comum


10 de julho de 2011   -   XV Domingo do Tempo Comum


03 de julho de 2011   -   São Pedro e São Paulo


26 de junho de 2011   -   XIII Domingo do Tempo Comum


19 de junho de 2011   -   FESTA DA SANTÍSSIMA TRINDADE


12 de junho de 2011   -   Domingo de Pentecostes


05 de junho de 2011   -   Ascensão do Senhor


29 de maio de 2011   -   VI Domingo de Páscoa


22 de maio de 2011   -   V Domingo de Páscoa


15 de maio de 2011   -   IV Domingo de Páscoa


08 de maio de 2001   -   III Domingo de Páscoa


01 de maio de 2011   -   II Domingo de Páscoa


24 de abril de 2011   -   PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO


17 de abril de 2011   -   Domingo de Ramos


10 de abril de 2011   -   V Domingo de Quaresma


03 de abril de 2011   -   IV Domingo da Quaresma


27 de março de 2011   -   III Domingo da Quaresma


20 de março de 2011   -   II Domingo da Quaresma


13 de março de 2011   -   I DOMINGO DE QUARESMA


06 de março de 2011   -   IX Domingo tempo comum


27 de fevereiro de 2011   -   VIII Domingo do Tempo Comum


20 de fevereiro de 2011   -   VII Domingo do Tempo Comum


13 de fevereiro de 2011   -   VI Domingo do Tempo Comum


06 de fevereiro de 2011   -   V DOMINGO DO TEMPO COMUM


30 de janeiro de 2011   -   IV DOMINGO DO TEMPO COMUM


23 de janeiro de 2011   -   III DOMINGO DO TEMPO COMUM


16 de janeiro de 2011   -   II DOMINGO DO TEMPO COMUM


09 de janeiro de 2011   -   BATISMO DO SENHOR


02 de janeiro de 2011   -   EPIFANIA DE NOSSO SENHOR


25 de dezembro de 2010   -   Natal do Senhor


19 de dezembro de 2010   -   IV DOMINGO DE ADVENTO


12 de dezembro de 2010   -   III DOMINGO DE ADVENTO


05 de dezembro de 2010   -   II DOMINGO DE ADVENTO


28 de novembro de 2010   -   I DOMINGO DE ADVENTO


21 de novembro de 2010   -   FESTA DE CRISTO REI


07 de novembro de 2010   -   XXXII Domingo do Tempo Comum


31 de outubro de 2010   -   XXXI Domingo do Tempo Comum





Pesquisar no Site


  • Newsletter

  • Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
    Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
    Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
    Desenvolvido por Rinaldo M. Heil