Evangelho Comentado por Pe. Carlo Battistoni - Centro Bíblico Regnum Dei

 V Domingo do Tempo Comum


05 de fevereiro de 2012



   

            «Jesus saiu da sinagoga e foi com Tiago e João para a casa de Simão e de André. A sogra de Simão estava de cama, com febre, e eles logo contaram a Jesus.  Ele aproximou-se, segurou sua mão e a ajudou a levantar-se. Então a febre desapareceu; e ela começou a servi-los. À tarde, depois do pôr-do-sol, levaram a Jesus todos os doentes e os possuídos  pelo demônio. Toda a cidade estava reunida à porta. E ele curou muitos doentes de toda sorte de enfermidades; também expeliu muitos demônios, não lhes permitindo que falassem, porque sabiam quem ele era. Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava. Procuravam-no diligentemente Simão e os que com ele estavam. Tendo-o encontrado, lhe disseram: “Todos te buscam”. Jesus, porém, lhes disse: “Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de que eu pregue também ali, pois para isso é que eu vim”. Então, foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas deles e expelindo os demônios» (Mc. 1,29-39)

 

 


 

            A narração que hoje o Evangelho de Marcos nos traz se enquadra num esquema bastante simples e significativo como já vimos no domingo passado. Os primeiros passos da atividade pública de Jesus têm início com o chamado dos Doze, seguidos imediatamente por um ato litúrgico: Jesus e seus discípulos começam tudo “a partir da Sinagoga”, em dia de sábado, ou seja bem no interior da dimensão religiosa que é um meio humano de poder entrar em contato com o divino. Como já vimos em outras circunstâncias, “religião” e “fé” são duas coisas bem diferentes. Jesus precisa entrar na dimensão da fé da qual o homem é capaz para poder realizar um verdadeiro encontro salvífico. A “religião” nem sempre consegue isso. É para poder entrar como “amigo” no mundo dos homens que Jesus oferece, sem cobranças, gratuitamente, a possibilidade de uma nova relação com Deus. Jesus respeita o que já existe no homem quanto à sua condição, à sua maneira de existir, às suas decisões existenciais etc.; simplesmente entra na dimensão que o homem escolheu para si e, nesta, a partir dessa, oferece uma oportunidade nova de conceber a existência, o seu significado e a sua teleologia. Jesus nunca pediu de sermos outra coisa diferente daquilo que já somos, mas sim de canalizar o que somos numa direção nova, que trilha um caminho diferente, o caminho que Jesus nos apresenta, um percurso capaz de realizar a felicidade que tanto buscamos.

 

A ação autentica de Deus sempre foi -e continua- sendo caracterizada por uma continuidade, que é paciente e humilde e, no entanto, nos renova a partir do próprio interior da situação que vivemos. Deus nunca faz violência, Ele sabe respeitar os passos que cada um de nós pode ou sabe dar. Quantas situações seriam menos carregadas de tensão e conflito se soubéssemos aprender de Jesus o seu estilo! Como são falsas as imagens que foram forjadas quanto a Jesus como "revolucionário" (palavra que, etimologicamente, significa: “por em baixo o que está em cima”, subverter uma situação; usada quase sempre com sentido sociopolítico) desde a época dos seus contemporâneos até hoje! Este mal entendido que houve desde quando Ele começou o seu ministério, foi causa de muito sofrimento por Jesus, como nos dirá o Evangelista Marcos ao longo de seu escrito; será esse mesmo um dos motivos pelos quais Jesus sempre pedia às pessoas de manterem-se caladas, de não lançarem-se em definições apressadas principalmente diante dos milagres e curas. Querer dar definições parciais e prematuras é próprio de quem quer confundir a identidade e a missão de Jesus; é por isso que também em nosso Evangelho a “pressa” de falar é atribuída sempre ao demônio, como vimos no domingo passado. É por isso que Jesus evitava as multidões que o exaltavam mas eram incapazes de penetrar um pouco mais a fundo o mistério da Sua presença no mundo. O caso de hoje é típico: as pessoas iam em busca de Jesus apenas para “receber”, receber curas para si e para os seus. Isso não é errado, mas Jesus queria dar outra coisa, algo que superava o interesse imediato. Sim, pois quando pedimos milagres a Deus, não pedimos nada mais do que a “normalidade”; pedimos que as situações que nos afligem voltem ao normal, exatamente àquilo que Deus fez, que é “natural”. Uma doença, por exemplo, é uma alteração daquilo que é “normal” e muda o nosso modo de existir, de agir, como no caso da sogra de Pedro. A doença interrompe e modifica o curso natural da nossa vida. Diante dela cada um de nós pode pedir a Deus duas coisas: ser curado ou saber viver bem a situação independentemente da cura. Isso depende muito da qualidade do nosso relacionamento com Deus, da maturidade e da fé construída lado a lado com o Senhor.

 

            No final da narração do nosso Evangelho, na resposta que Jesus deu aos seus discípulos, vê-se claramente a diferença entre aquilo que as pessoas buscavam em Jesus (a cura) e aquilo que Jesus desejava oferecer: «Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de que eu pregue também ali, pois para isso é que eu vim». O que traduzimos com “pregar”, estritamente falando, no sentido usado pelo Evangelista significa “tornar conhecido”. Então, o que Jesus deseja é que as “aldeias” (o que era sinônimo de “mais afastados” do mundo religioso) conhecessem o verdadeiro rosto do Pai e não apenas se contentassem com um Deus que “resolve os meus problemas privados”.

 

            A nossa leitura começa assim: «Jesus saiu da sinagoga e foi com Tiago e João para a casa de Simão e de André». Mais que uma informação descritiva, Marcos nos introduz para a segunda parte de seu esquema que descreve como a fé entra no coração do homem. Para os hebreus, o Sábado era o dia de Jahvé, dia em que tudo o que não fosse ligado ao culto a Jaci era terminantemente proibido. Pois bem, Jesus "sai da Sinagoga"  já que o  culto que Ele prestará a Jahvé -não menosprezando o primeiro- será realizado passando através do mundo dos homens, pela condição na qual se encontra a criatura amada do Pai. O culto que Jesus oferece é a sua presença de esperança, de consolo para o homem que sofre.

 

            A caridade, o amor atento desde as necessidades mais simples como uma febre até maiores, tudo isto é o que realmente agrada a Deus e toca o Seu coração, que é um coração de amor. Assim a ação de Jesus não é somente atenção ao homem mas contemporaneamente é atenção ao Pai. É a imagem da qualidade do agir cristão no mundo: caridade e louvor a Deus andam de mãos dadas. É um sábado fora dos esquemas religiosos das sinagogas!

 

            É essa atitude que santifica, não apenas qualquer gesto de atenção aos outros, nesse caso se trata apenas de um simples ato de filantropia ou solidariedade. Nada mal, com certeza, mas também nada que santifique, pois aprendemos bem de Jesus que não é tanto o que se faz que salva ou aproxima de Deus, mas sim a motivação última e a referência definitiva. Se estas forem as mesmas de Jesus, com certeza aqueles atos se encontrarão com os atos de Jesus, que são contemporaneamente atos de santificação e culto.

 

A cura da sogra de Pedro, a cura dos vários doentes, dos aflitos, a expulsão de demônios, acontecem no sábado. Qual é o motivo pelo qual Jesus age preferencialmente no sábado mesmo que em conflito com os costumes judaicos. A questão é simples: o homem que se encontra com Deus realiza plenamente o sentido do Sábado, do culto. Realiza também a finalidade da oração, que conduz ao coração de Deus. O de Jesus, o dos cristãos é um sábado fora do tempo, um sábado que são todos os dias do homem até o "último dia". Estes são os primeiros passos de Jesus e, por consequência, estes deverão ser sempre os primeiros passos do cristão. Estamos acostumados a ouvir a narração de grandes milagres realizados por Jesus e, obviamente, nos deixa um pouco perplexos o fato de Marcos ter narrado um episódio aparentemente tão simplório.

 

Vejamos com um pouco de atenção. O Sábado é feito para o descanso do homem e para o seu encontro com Deus; o descanso é essencial porque reconduz o homem à sua dignidade que supera as leis impostas do sistema econômico que exige trabalho a todo custo como regra das regras. O trabalho é um mito quando o homem não consegue colocá-lo em seu devido lugar. Ele ocupa a nossa mente, os afetos que deveríamos propiciar para a esposa, o filho, o vizinho... O trabalho gruda na nossa alma a tal ponto que o trazemos em nossa casa sem conseguir fechar a porta... nunca. Penetra tão dentro de nós que sentimos vergonha do trabalho que fazemos ou que não conseguimos fazer. Saber aprender a ser livres do vínculo que o trabalho gera era um pressuposto fundamental para recordar ao homem a sua transcendência. Assim entendia Israel, assim entende a Igreja (como nos recordou João Paulo II na sua carta apostólica “Dies Domini”).

 

Por causa do descanso do sábado, as mulheres preparavam no dia anterior tudo quanto fosse necessário nas casas. Pois bem, era questão de honra para uma mulher, já que não tinha vida pública, mostrar que sabia receber bem, a qualquer momento, os convidados; nisto a mulher gostava de mostrar sua habilidade e receber os cumprimentos. A hospitalidade também era sagrada. De repente, chegavam em casa de Pedro três hospedes de prestígio... e a mulher da casa estava de cama, com febre. Uma situação embaraçosa e humilhante para ela. A febre lhe havia impedido de ir à sinagoga e agora lhe impedia de receber, como é preciso, os três convidados. O texto não usa a palavra “cura”, simplesmente diz que Jesus a tomou pela mão e a ajudou a se levantar. Ora, podemos perfeitamente compreender a riqueza deste texto como antecipação da Páscoa, já que a palavra usada (åãåßñù) para indicar o ato de se levantar é a mesma que o Evangelista usa para indicar Jesus que ressuscita, que “se levanta” sobre o poder do mal e da morte. A mulher se “levanta” para servir e isso rompendo as rígidas regras do sábado! Não é este o verdadeiro desejo de Deus? Que o homem seja livre e livre para servir, além das rígidas regras que não permitem ao amor de transparecer e agir.

 

Jesus, com o gesto de uma simples febre curada triunfa sobre o poder que o mal tem de rebaixar a dignidade da pessoa humana e aprisioná-la até a regras religiosas...

 

Assim sendo, toda a missão de Jesus pode ser resumida com este delicado gesto com o qual Jesus não cura, mas “toma pela mão” aquela senhora, a ajuda a erguer-se. É isto que Jesus faz, não impõe sequer a cura, não faz nada sem que o homem decida de fazer. Ele ajuda a levar a cumprimento a tensão do homem que quer mas não consegue. É uma mão amiga que não arranca ninguém da sua condição, mas oferece um apoio, uma saída. A sogra de Pedro teria gostado de louvar a Deus na sinagoga, de louvar a Deus com a sua hospitalidade (receber bem um hospede era sinônimo de saber receber a Deus, conforme ensinavam dos Rabinos que comentavam o texto de Abrão em Mamré Gen. 18)... mas não podia por causa de uma estúpida febre. O seu bom e piedoso coração encontrou Jesus e com Ele o próprio Deus que se deixa louvar, ouvir, sentir no lugar onde estamos, na condição em que estamos.

 

Tamanha alegria se transformou nela em atitude de serviço, disposição a retribuir com outra tanta intensidade aquilo que havia recebido e que a havia libertado da humilhação de não poder dar a Deus o que a Ele agradaria.     

 

 


Postado em: 02/02/2012 as 13:19:35





Leia também


01 de agosto de 2014   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


20 de julho de 2014   -   XVI Domingo do Tempo Comum


06 de julho de 2014   -   XII Domingo do Tempo Comum


22 de junho de 2014   -   XII Domingo do Tempo Comum


01 de junho de 2014   -   Ascenção do Senhor


18 de maio de 2014   -   V Domingo de Páscoa


00 de de 0000   -   II Domingo da Quaresma


02 de março de 2013   -   VIII Domingo do Tempo Comum


23 de fevereiro de 2014   -   VII Domingo do Tempo Comum


09 de fevereiro de 2014   -   V Domingo do Tempo Comum


02 de fevereiro de 2014   -   Festa da Apresentação do Senhor


22 de dezembro de 2013   -   IV Domingo do Advento


08 de dezembro de 2013   -   Festa da Imaculada Conceição de Maria


01 de dezembro de 2013   -   I Domingo do Advento


17 de novembro de 2013   -   XXXIII Domingo do Tempo Comum


10 de novembro de 2013   -   XXXII Domingo do Tempo Comum


03 de novembro de 2013   -   Festa de Todos os Santos


27 de outubro de 2013   -   XXX Domingo do Tempo Comum


20 de outubro de 2013   -   XXIX Domingo do Tempo Comum


13 de outubro de 2013   -   XXVIII Domingo do Tempo Comum


06 de outubro de 2013   -   XXVII Domingo do Tempo Comum


29 de setembro de 2013   -   XXVI Domingo do Tempo Comum


22 de setembro de 2013   -   XXV Domingo do Tempo Comum


15 de setembro de 2013   -   XXIV Domingo do Tempo Comum


01 de setembro de 2013   -   XXII Domingo do Tempo Comum


25 de agosto de 2013   -   XXI Domingo do Tempo Comum


18 de agosto de 2013   -   Assunção de Nossa Senhora


11 de agosto de 2013   -   XIX Domingo do Tempo Comum


00 de de 0000   -   XIX Domingo do Tempo Comum


04 de agosto de 2013   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


28 de julho de 2013   -   XVII Domingo do Tempo Comum


21 de julho de 2013   -   XVI Domingo do Tempo Comum


14 de julho de 2013   -   XV Domingo do Tempo Comum


30 de junho de 2013   -   São Pedro e São Paulo


23 de junho de 2013   -   XII Domingo do Tempo Comum


16 de junho de 2013   -   XI Domingo do Tempo Comum


09 de junho de 2013   -   X Domingo do Tempo Comum


02 de junho de 2013   -   IX Domingo do Tempo Comum


19 de maio de 2013   -   Domingo de Pentecostes


12 de maio de 2013   -   Solenidade da Ascensão


05 de maio de 2013   -   VI Domingo de Páscoa


28 de abril de 2013   -   V Domingo de Páscoa


29 de abril de 2013   -   IV Domingo de Páscoa


07 de abril de 2013   -   II Domingo de Páscoa


24 de março de 2013   -   Domingo de Ramos


17 de março de 2013   -   V Domingo de Quaresma


10 de março de 2013   -   IV Domingo de Quaresma


03 de março de 2013   -   III Domingo de Quaresma


24 de fevereiro de 2013   -   II Domingo de Quaresma


23 de fevereiro de 2013   -   II Domingo de Quaresma


17 de fevereiro de 2013   -   I Domingo de Quaresma


10 de fevereiro de 2013   -   V Domingo do Tempo Comum


03 de fevereiro de 2013   -   IV Domingo do Tempo Comum


27 de janeiro de 2013   -   III Domingo do Tempo Comum


20 de janeiro de 2013   -   II Domingo do Tempo Comum


13 de janeiro de 2013   -   Festa do Batismo do Senhor


30 de dezembro de 2012   -   Festa da Sagrada Família


23 de dezembro de 2012   -   IV Domingo do Advento


16 de dezembro de 2012   -   III Domingo do Advento


09 de dezembro de 2012   -   II Domingo do Advento


02 de dezembro de 2012   -   I Domingo do Advento


25 de novembro de 2012   -   Festa de Cristo Rei


18 de novembro de 2012   -   XXXIII Domingo de Tempo Comum


11 de novembro de 2012   -   XXXII Domingo de Tempo Comum


04 de novembro de 2012   -   Festa de todos os Santos


28 de outubro de 2012   -   XXX Domingo de Tempo Comum


21 de outubro de 2012   -   XXIX Domingo de Tempo Comum


14 de outubro de 2012   -   XXVIII Domingo de Tempo Comum


07 de outubro de 2012   -   XXVII Domingo de Tempo Comum


30 de setembro de 2012   -   XXVI Domingo de Tempo Comum


23 de setembro de 2012   -   XXV Domingo de Tempo Comum


16 de setembro de 2012   -   XXIV Domingo de Tempo Comum


09 de setembro de 2012   -   XXIII Domingo de Tempo Comum


02 de setembro de 2012   -   XXII Domingo do Tempo Comum


26 de agosto de 2012   -   XXI Domingo do Tempo Comum


19 de agosto de 2012   -   Assunção de Maria ao Céu


12 de agosto de 2012   -   XIX Domingo do Tempo Comum


05 de agosto de 2012   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


29 de julho de 2012   -   XVII Domingo do Tempo Comum


22 de julho de 2012   -   XVI Domingo do Tempo Comum


15 de julho de 2012   -   XV Domingo do Tempo Comum


08 de julho de 2012   -   XIV Domingo do Tempo Comum


01 de julho de 2012   -   São Pedro e São Paulo


24 de junho de 2012   -   Nascimento de João Batista


17 de junho de 2012   -   XI Domingo do Tempo Comum


10 de junho de 2012   -   X Domingo do Tempo Comum


07 de junho de 2012   -   Corpus Christi‏


03 de junho de 2012   -   Festa da Santíssima Trindade


27 de maio de 2012   -   Domingo de Pentecostes


20 de maio de 2012   -   Ascensão de Nosso Senhor


13 de maio de 2012   -   VI Domingo de Páscoa


06 de maio de 2012   -   V Domingo de Páscoa


29 de abril de 2012   -   IV Domingo de Páscoa


22 de abril de 2012   -   III Domingo de Páscoa


15 de abril de 2012   -   II Domingo de Páscoa


08 de abril de 2012   -   Domingo de Páscoa


01 de abril de 2012   -   Domingo de Ramos


25 de março de 2011   -   V Domingo da Quaresma


18 de março de 2011   -   IV Domingo da Quaresma


11 de março de 2012   -   III Domingo da Quaresma


04 de março de 2012   -   II Domingo da Quaresma


26 de fevereiro de 2012   -   I Domingo de Quaresma


19 de fevereiro de 2012   -   VII Domingo do Tempo Comum


12 de fevereiro de 2012   -   VI Domingo do Tempo Comum


05 de fevereiro de 2012   -   V Domingo do Tempo Comum


29 de janeiro de 2012   -   IV Domingo do Tempo Comum


22 de janeiro de 2012   -   III Domingo do Tempo Comum


15 de janeiro de 2011   -   II Domingo do Tempo Comum


25 de dezembro de 2011   -   Natal do Senhor


18 de dezembro de 2011   -   IV Domingo do Advento


11 de dezembro de 2011   -   III Domingo do Advento


04 de dezembro de 2011   -   II Domingo de Advento


27 de novembro de 2011   -   I Domingo do Advento


20 de novembro de 2011   -   Festa de Cristo Rei


13 de novembro de 2011   -   XXXIII Domingo do Tempo Comum


30 de outubro de 2011   -   XXXI Domingo do Tempo Comum


23 de outubro de 2011   -   XXX Domingo do Tempo Comum


16 de outubro de 2011   -   XXIX Domingo do Tempo Comum


09 de outubro de 2011   -   XXVIII Domingo do Tempo Comum


02 de outubro de 2011   -   XXVII Domingo do Tempo Comum


25 de setembro de 2011   -   XXVI Domingo do Tempo Comum


15 de setembro de 2011   -   XXV Domingo do Tempo Comum


11 de setembro de 2011   -   XXIV Domingo do Tempo Comum


04 de setembro de 2011   -   XXIII Domingo do Tempo Comum


28 de agosto de 2011   -   XXII Domingo do Tempo Comum


21 de agosto de 2011   -   Assunção de Nossa Senhora


14 de agosto de 2011   -   20° Domingo do Tempo Comum


07 de agosto de 2011   -   XIX Domingo de Tempo Comum


31 de julho de 2011   -   XVIII Domingo do Tempo Comum


24 de julho de 2011   -   XVII Domingo do Tempo Comum


17 de julho de 2011   -   XVI Domingo do Tempo Comum


10 de julho de 2011   -   XV Domingo do Tempo Comum


03 de julho de 2011   -   São Pedro e São Paulo


26 de junho de 2011   -   XIII Domingo do Tempo Comum


19 de junho de 2011   -   FESTA DA SANTÍSSIMA TRINDADE


12 de junho de 2011   -   Domingo de Pentecostes


05 de junho de 2011   -   Ascensão do Senhor


29 de maio de 2011   -   VI Domingo de Páscoa


22 de maio de 2011   -   V Domingo de Páscoa


15 de maio de 2011   -   IV Domingo de Páscoa


08 de maio de 2001   -   III Domingo de Páscoa


01 de maio de 2011   -   II Domingo de Páscoa


24 de abril de 2011   -   PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO


17 de abril de 2011   -   Domingo de Ramos


10 de abril de 2011   -   V Domingo de Quaresma


03 de abril de 2011   -   IV Domingo da Quaresma


27 de março de 2011   -   III Domingo da Quaresma


20 de março de 2011   -   II Domingo da Quaresma


13 de março de 2011   -   I DOMINGO DE QUARESMA


06 de março de 2011   -   IX Domingo tempo comum


27 de fevereiro de 2011   -   VIII Domingo do Tempo Comum


20 de fevereiro de 2011   -   VII Domingo do Tempo Comum


13 de fevereiro de 2011   -   VI Domingo do Tempo Comum


06 de fevereiro de 2011   -   V DOMINGO DO TEMPO COMUM


30 de janeiro de 2011   -   IV DOMINGO DO TEMPO COMUM


23 de janeiro de 2011   -   III DOMINGO DO TEMPO COMUM


16 de janeiro de 2011   -   II DOMINGO DO TEMPO COMUM


09 de janeiro de 2011   -   BATISMO DO SENHOR


02 de janeiro de 2011   -   EPIFANIA DE NOSSO SENHOR


25 de dezembro de 2010   -   Natal do Senhor


19 de dezembro de 2010   -   IV DOMINGO DE ADVENTO


12 de dezembro de 2010   -   III DOMINGO DE ADVENTO


05 de dezembro de 2010   -   II DOMINGO DE ADVENTO


28 de novembro de 2010   -   I DOMINGO DE ADVENTO


21 de novembro de 2010   -   FESTA DE CRISTO REI


07 de novembro de 2010   -   XXXII Domingo do Tempo Comum


31 de outubro de 2010   -   XXXI Domingo do Tempo Comum





Pesquisar no Site


  • Newsletter

  • Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
    Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
    Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
    Desenvolvido por Rinaldo M. Heil