Mensagem do Pároco

 Creio em Cristo, mas não na Igreja


   

Creio em Cristo, mas não na Igreja.

Ao ouvir esta afirmação e fiquei pensando nas suas razões. Diante de tantas igrejinhas e igrejolas não é de admirar que as pessoas fiquem confusas e descrentes da Igreja. Todas as realidades podem ser adulteradas e corrompidas, mas isto não significa que a verdade não exista.

Crer em Cristo significa aceita-lo como Deus e que Ele tem palavras de vida eterna. Se crermos na Palavra de Jesus, apesar de todas as confusões, segundo os Evangelhos, não dá para separar Cristo de sua Igreja. Por isso vamos recordar algumas passagens.

A primeira coisa que Jesus fez foi reunir um grupo de discípulos e prepara-los para darem continuidade à sua missão. “...viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André... Disse-lhes: Segui-me e eu vos farei pescadores de homens” “...viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João... E os chamou. Eles deixando imediatamente o barco e o pai, seguiram-no” Mt. 4,18-22. “Como o Pai me enviou Eu também vos envio”. Jo. 20,21.      Em Mateus 10,2-5, temos os nomes dos doze apóstolos. Escolheu Pedro e lhe deu poderes especiais: “Também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno nunca prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus e o que ligares na terra será ligado nos céus...” Mt. 16,18. Jesus constituiu Pedro como pastor de seu rebanho Jo. 21,15. Jesus colocou uma ligação total entre Ele e seus legítimos representantes. “Quem vos ouve a mim ouve, que vos despreza, a mim despreza, e quem me despreza, despreza aquele que me enviou” Lc. 10,16.

Jesus sabia que houve e sempre haverá Judas traidores e que o inferno combateria sua Igreja, mas Ele quer nos salvar pela colaboração de seus representantes. Um Cristo sem Igreja fica ao arbítrio subjetivo de qualquer um. É especialmente pela Igreja que Cristo age, segundo sua promessa: “Estarei convosco todos os dias até o final dos tempos”Mt. 28,20. Precisamos ter critérios para discernir a Igreja verdadeira das inventadas pelos homens.

 

Pe. Sílvio Mocelin

dezembro de 2014


Fonte: Pe. Sílvio Mocelin
Postado em: 04/07/2016 às 22:11:25





Leia também


Distraídos e Desviados


Festa de S. Pedro e de S. Paulo.


São Pedro e São Paulo, pilares da fé.


Deus em minhas mãos.


Pacote de presente


Onde encontrar o Ressuscitado?


Condenados à Morte ou à Vida?


Campanha da Fraternidade 2016


Cuidar da Casa Comum


Chegamos ao fim e ao começo


Misericordiosos como o Pai


Adotar setores


Crer = Evangelizar


E São Pedro acertou...


Evangelho da Alegria


Que devo fazer para salvar-me?


Festas Juninas


Por que o povo tem tanto amor á Mãe de Jesus?


“Se Cristo não ressuscitou, vã é a nossa fé”. 1 Cor. 15,14.


Deus é um quebra-galho?


A alegria do Evangelho


Uma Igreja “em saída”


Creio em Cristo, mas não na Igreja


Notícias do Diácono Metódio Retexin


Outubro é mês rico de eventos...


E São Pedro acertou...


Semente de Eucalipto


A Copa da Vida


14 de maio celebra São Matias


Por que procurais entre os mortos Aquele que está vivo?


Páscoa


5 de março é Quarta-feira de Cinzas, dia de jejum e abstinê


Quando eu for finado


Outubro, mês do Rosário, da Criança, de N. Sra. Aparecida


Setembro, mês da Biblia


Agosto, mês dos pais, diáconos e padres


Jornada Mundial da Juventude


Junho é o mês das Festa Juninas






Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
Desenvolvido por Rinaldo M. Heil