Mensagem do Pároco

 Festa de S. Pedro e de S. Paulo.


   

            Hoje quero lembrar uma grande missão que Jesus lhes deu.

 

            A missão de ensinar, ou Magistério, confiada aos Apóstolos e seus sucessores, é muito explícita na Bíblia. Veja: Mc.16,15; Mt. 28,19s; 16,19; Lc.10,16; 22,31s; At. 20,28s.

 

            Pelo Magistério o Espírito Santo guia a Igreja, protegendo-a contra a adulteração da verdade na doutrina. Jesus nos mandou tomar cuidado com os falsos profetas (Mt. 7,15; 24,4) que sempre vão querer adulterar a Palavra de Deus.

 

            Pelo Magistério a Igreja defende e proclama fiel e exatamente a mensagem da Palavra de Deus. O Magistério é uma tarefa da Igreja, instituída por Deus. (Mt.28,20; Mc. 16,15). A interpretação autêntica do depósito da fé compete exclusivamente ao Magistério vivo da Igreja, isto é, ao Papa, Sucessor de Pedro, e aos Bispos em comunhão com ele.  Não foi a todos igualmente que Jesus confiou a missão de ensinar. Sem o Magistério oficial, instituído por Jesus, o depósito da fé já estaria adulterado por falsas interpretações, como acontece fora da Igreja católica.

 

            Muito cedo a Igreja tomou consciência de que a sua identidade e missão estavam ligadas ao colégio dos Doze Apóstolos e seus sucessores, os bispos. Quando nos primeiros séculos surgia uma doutrina nova, o critério de discernimento era o da apostolicidade: esta doutrina está de acordo com o que ensinaram os Apóstolos? Ela está em conformidade com o que ensina a Igreja de Roma, onde foram martirizados Pedro e Paulo? Estas eram as perguntas mais importantes para se chegar ao discernimento. Isto porque os Apóstolos foram testemunhas oculares e de Jesus receberam diretamente tudo o que Ele ensinou e mandou que eles ensinassem.

 

            Desde o início da Igreja, foi muito grande cuidado dos apóstolos e seus sucessores para zelar pelo conteúdo exato da fé e organização da Igreja, pois, como Jesus profetizara, surgiriam muitos falsos profetas: Gl. 1,6ss; Col. 2,8; 2 Tim.4,3ss; 2 Ped.2,1ss; 2 Ped.3,15ss; 2 Ped.1,20s.

 

            Desde o princípio, Deus fala com sua Igreja através da Bíblia e da Sagrada Tradição. Antes de se escrever o Novo Testamento a Palavra de Deus era transmitida apenas oralmente. A própria Bíblia diz que nem tudo o que Jesus fez e disse está nela: Jo. 20,30s. Para garantir que elas sejam retamente compreendidas por nós, Jesus instituiu na Igreja o Magistério, isto é, uma autoridade que possa interpretar corretamente a Bíblia e a Sagrada Tradição.         

 

            Esses três elementos - a Bíblia, a Sagrada Tradição e o Magistério - são todos necessários para garantir a verdade no ensino da doutrina. (Catc.Igr.Cat. 75-83)

 

            Existem hoje muitas igrejas e denominações, cada qual afirmando que sua variada  e conflitiva interpretação particular e subjetiva da Bíblia é a correta. Isto gera muitas divisões que causam confusão entre milhões de cristãos sinceros, mas enganados e desorientados. Assim se vê que apenas a Bíblia, como livro, não é coluna e sustentáculo da Verdade. Não é possível compreender a Bíblia corretamente sem um intérprete oficial, sem o Magistério da Igreja.

 

            A Bíblia, enquanto livro, sem a Igreja que a escreveu e sem o Magistério para interpretá-la, tem pouco valor (Jo. 6,63) e pode ser letra que mata (2 Cor. 3,5s).

 

            A missão do Papa, sucessor de S. Pedro, é ser o centro de unidade e de comunhão. Unidade e comunhão são o sinal e a força de Deus. Divisão e erros são o distintivo e força do inimigo. A unidade é algo indispensável à Igreja. Por isso a Missão de Pedro é perpetuada em seus sucessores.

 

            Hoje é a festa do Papa, abençoado sucessor de Pedro e força de Deus para comunhão da Igreja. O Papa é o Pastor supremo da Igreja e defensor do rebanho. O bom Pastor dá a vida pelas ovelhas. “Ferirei o pastor e as ovelhas se dispersarão” diz a Bíblia. Por isso, quando o demônio quer perder alguém, o separa do pastor pela crítica e desobediência. Sem pastor nenhuma ovelha sobrevive.

 

            Hoje o Papa Francisco continua a mesma missão de São Pedro. Essa é a razão porque respeitamos e obedecemos ao Papa com grande fé: ele é o representante maior de Jesus aqui na terra. A Igreja verdadeira, por vontade de Jesus, é aquela que tem Pedro e seus sucessores.

 

            Olhamos também com muito o respeito ao senhor Bispo, porque ele é o representante legítimo do Santo Padre aqui na Diocese.

 

          Quem está com o Papa e com o Bispo está com Jesus, e quem os rejeita, se separa de Jesus.

          São Pedro e São Paulo, rogai por nós.

 

Pe. Sílvio Mocelin

Homilia  do dia de São Pedro e São Paulo, 03 de julho de 2016


Fonte: Pe. Sílvio Mocelin
Postado em: 06/07/2016 às 19:52:13





Leia também


Distraídos e Desviados


Festa de S. Pedro e de S. Paulo.


São Pedro e São Paulo, pilares da fé.


Deus em minhas mãos.


Pacote de presente


Onde encontrar o Ressuscitado?


Condenados à Morte ou à Vida?


Campanha da Fraternidade 2016


Cuidar da Casa Comum


Chegamos ao fim e ao começo


Misericordiosos como o Pai


Adotar setores


Crer = Evangelizar


E São Pedro acertou...


Evangelho da Alegria


Que devo fazer para salvar-me?


Festas Juninas


Por que o povo tem tanto amor á Mãe de Jesus?


“Se Cristo não ressuscitou, vã é a nossa fé”. 1 Cor. 15,14.


Deus é um quebra-galho?


A alegria do Evangelho


Uma Igreja “em saída”


Creio em Cristo, mas não na Igreja


Notícias do Diácono Metódio Retexin


Outubro é mês rico de eventos...


E São Pedro acertou...


Semente de Eucalipto


A Copa da Vida


14 de maio celebra São Matias


Por que procurais entre os mortos Aquele que está vivo?


Páscoa


5 de março é Quarta-feira de Cinzas, dia de jejum e abstinê


Quando eu for finado


Outubro, mês do Rosário, da Criança, de N. Sra. Aparecida


Setembro, mês da Biblia


Agosto, mês dos pais, diáconos e padres


Jornada Mundial da Juventude


Junho é o mês das Festa Juninas






Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
Desenvolvido por Rinaldo M. Heil