Notícias

Pe. Sílvio Mocelin e Pe. Abrão Becher celebram 50 anos de vida sacerdotal



Publicado em: 15/11/2011   21:20:12



No dia 3 de dezembro a Diocese sediará importante cerimônia de testeminha de vidas profundamente dedicadas a Deus. Os padres Abrão Becher e Sílvio Mocelin completarão 50 anos de sacerdócio. A Celebração solene do Jubileu de Ouro Sacerdotal será realizada na Paróquia Santa Terezinha, em Ponta Grossa, às 19 horas. Além de Dom Sérgio Arthur Braschi, estão sendo esperados diversos bispos e padres de várias dioceses. Dom Francisco Carlos Brasch, bispo de Toledo já confirmou presença. Acompanhe, a seguir, um pequeno testemunho dos dois jubilandos.

 

É dos pequenos detalhes do cotidiano que vêm as grandes alegrias de uma vida dedicada à Igreja. A experiência de encontrar Deus é feita dia a dia, em cada ação desempenhada; a presença divina é sentida constantemente  porque, afinal, trata-se de um ministério vivido em nome d'Ele. Assim pensa Pe. Sílvio Mocelin. “Deus vai nos ajudando em nossa pequenez", testemunha o presbítero, que atualmente é pároco em Telêmaco Borba, na Paróquia São Pedro e São Paulo.

 

Pe. Abrão Becher e Pe. Sílvio Mocelin

 

Com a experiência de cinco décadas dedicadas especialmente ao sacerdócio, Pe. Sílvio deixa um recado para aqueles que receberam o sacramento da Ordem recentemente. Sinceridade, autenticidade, fidelidade são temos por ele usados para descrever a forma considerada ideal no relacionamento com Deus por meio da vocação do sacerdócio. "Eu nunca me arrependi de ter abraçado essa causa. Nunca senti que escolhi o caminho errado", atesta. Logicamente, dificuldades existem. Mas elas são superadas, conforme Pe. Sílvio, sobretudo pela oração e a vida em comunidade.

 

Para os jovens que se sentem sensibilizados a seguir na trajetória rumo à ordenação sacerdotal " e mesmo para os nem tão jovens assim, já que viúvos também podem ser ordenados presbíteros ", Pe. Sílvio alerta: a vida de um padre não é composta somente de privações e sacrifícios. Dificuldades existem em qualquer exercício vocacional ou profissional. Assim como as alegrias. "Em tudo há desafios. Mas não se pode pensar que a vida sacerdotal é mais desafiadora que a familiar. Com Deus, tanto um como outro estado de vida traz realizações", destaca.

 

Ao sentir-se chamado é preciso, segundo Pe. Sílvio, ficar atento para amadurecer a resposta. "A vocação é um mistério, uma graça de Deus. "Não fostes vós que me escolhestes, mas Eu que vos escolhi", já nos disse Jesus. À medida que alguém vai sentindo o chamado, precisa vivenciar com carinho o discernimento", ele aconselha, com a autoridade de quem já atuou por quase 22 anos - considerando-se três momentos diferentes - na formação de novos padres. De 1962 a 1974 ele trabalhou no Seminário Menor São Iosé. Entre 1992 e 1996, foi reitor do Seminário Maior São José, da Filosofia. E, de 2002 até 2004, atuou no Seminário Maior São João Maria Vianney, da Teologia.

 

Pe. Sílvio encara a comemoração de cinco décadas dedicadas ao sacerdócio não como heroísmo, mas ocasião especial para agradecer a Deus por todas as graças recebidas durante esse percurso. A recompensa, segundo ele,

não é experimentada aqui. Está na eternidade. É lá que Pe. Sílvio espera receber a certeza de que, efetivamente, foi por aqui um "servo bom e fiel".

 

TRAÇOS BIOGRÁFICOS

 

Pe. Sílvio Mocelin nasceu no dia 13 de fevereiro de 1987, em Pinhão, município de Ipiranga. É filho de Jorge Mocelin e Angelina Travensoli Mocelin. Ingressou no Seminário São Iosé, em Ponta Grossa, em 1948 e concluiu o ginasial e o então Segundo Grau no Seminário Nossa Senhora de Lurdes, em Brusque, Santa Catarina, entre 1951 e 1954.

 

O primeiro e o segundo anos do curso de Filosofia foram feitos em Viamão, no Rio Grande do Sul, em 1955 e 1956. O restante da Filosofia e o curso de Teologia foram realizados no Seminário Rainha dos Apóstolos, em Curitiba, entre 1957 e 1961. O reconhecimento do curso de Filosofia foi realizado pela Universidade Federal de Florianópolis, Santa Catarina.

 

Foi ordenado diácono no dia 19 de março de 1961 por Dom Geraldo Pellanda, em Curitiba. A ordenação presbiteral aconteceu na Catedral Sant'Ana, em Ponta Grossa, no dia 3 de dezembro de 1961. A celebração foi presidida por Dom Antônio Mazzarotto.

 

 

 

 

 


Veja a Programação do Jubileu



Fonte: Jornal A Boa Nova - novembro/2011




Pesquisar no Site


  • Newsletter

  • Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
    Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
    Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
    Desenvolvido por Rinaldo M. Heil