Campanha permanente - Vida Sim, Aborto Não!!!

A palavra ‘feto’, faz com que pensemos que no ventre da mulher não exista um bebê, mas somente um “músculo” disforme, uma coisa qualquer...

Mas no momento da ‘concepção’,   já existe uma vida totalmente distinta do corpo da mãe.    Já existe uma alma, um ser humano que está crescendo...

Já vimos muitas vezes nos “Fantásticos e Globo Repórteres” e, qualquer psicólogo sabe, que durante toda a gravidez, tudo o que a mãe ‘faz’ ou ‘sente’ tem influência na criança...O bebê percebe tudo, e em alguns meses de gestação, até já reconhece a voz da mãe e do pai.

As pessoas perguntam: ‘Mas se a gravidez é de risco?’ Sabemos muito bem que qualquer pai ou mãe, na ocasião de um assalto ou seqüestro, preferiria morrer no lugar do filho, dando sua vida por ele...

Ou você preferiria que o matassem?

‘E se a gravidez for ocasionada por um estupro?” Um crime não justifica o outro! Em qualquer hipótese o “aborto provocado” é um ASSASSINATO!


Carta

Depoimento de uma leitora publicado no jornal Gazeta do Povo do dia 15/03/2009

   Tantas coisas tenho ouvido a respeito do estupro e do aborto. Gostaria de dizer aos defensores do aborto, no caso de estupro ou em qualquer outra situação que sou fruto de um estupro. Minha mãe foi violentada por um bandido aos 13 anos, ficando grávida de mim. Na época, felizmente, não havia defensores do aborto. Todas as crianças eram bem-vindas, fosse como fosse. Parece que éramos mais evoluídos. É fácil decidir sobre a vida dos outros – no caso em questão, o outro era eu! As mulheres hoje lutam por uma liberdade que, na verdade, as prende. São livres para fazer sexo, para não engravidar, para abortar, para manter suas casas sozinhas, para viver com outras mulheres um caso de amor, para estudar muito e trabalhar até o esgotamento. Não são felizes. Agradeço todos os dias à mãe que me gerou e a todos os que me receberam e ajudaram na minha educação. Não sou ninguém especial. Não sou famosa, não tenho grandes estudos nem riquezas, senão minha própria vida. Vida que vai gerar outras vidas. Aos meus filhos quero ensinar os valores que aprendi com minha mãe.

Bianca M. S., por e-mail






Pesquisar no Site


  • Newsletter

  • Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
    Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
    Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
    Desenvolvido por Rinaldo M. Heil